Em reunião por videoconferência, a direção municipal do PCdoB São Paulo aprovou, nesta quarta-feira (15), cinco orientações para o período de quarentena e distanciamento social. As resoluções são voltadas, sobretudo, a dirigentes, militantes e pré-candidatos do Partido, que têm de adaptar sua atuação devido à pandemia do novo coronavírus.

Um informe da Secretaria de Comunicação também listou as iniciativas planejadas para a pré-campanha eleitoral nas redes sociais. Algumas medidas, como a criação de logotipos e a distribuição de kit eleitorais para os pré-candidatos, já foram efetivadas no Encontro Eleitoral do PCdoB São Paulo, em 14 de março. Clique aqui para conhecer o informe.

Confira abaixo as orientações aprovadas pelo Comitê Municipal:

Orientações do PCdoB São Paulo (abril de 2020)

1) Denunciar o presidente Jair Bolsonaro e sua incapacidade de governar o País, particularmente na condução irresponsável da crise do coronavírus. É preciso explorar ao máximo as contradições surgidas na base que o elegeu, atraindo mais setores para a frente de salvação nacional, em defesa da vida, da democracia, do emprego e dos interesses do Brasil. Da mesma maneira, com o fracasso da política neoliberal de Bolsonaro e Paulo Guedes, o momento é propício para reforçarmos as bandeiras em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), dos serviços e dos servidores públicos, bem como do papel do Estado;

2) Ampliar as ações coletivas de solidariedade diante da pandemia, sempre levando em conta as recomendações das autoridades sanitárias. Lideranças, pré-candidatos do PCdoB e comunistas que atuam nos movimentos sociais devem envolver-se em campanhas de apoio às pessoas que estão no grupo de risco e às comunidades mais vulneráveis. Entre as ações, é possível, por exemplo, facilitar o acesso da população ao auxílio emergencial, coletar e doar alimentos, além de divulgar as medidas de proteção individual e coletiva. As iniciativas devem ser combinadas com a ampla conscientização sobre as mazelas do governo Bolsonaro e a defesa dos interesses dos trabalhadores;

3) Dar mais visibilidade à candidatura do camarada Orlando Silva à Prefeitura de São Paulo. Uma das novidades é a possibilidade de sugerir ideias e propostas para o programa de governo de Orlando e do PCdoB, através do e-mail orlandosilva65sp@gmail.com;

4) Impulsionar as 103 pré-candidaturas do PCdoB à Câmara Municipal, com destaque para as seguintes ações: a) intensificar a pré-campanha nas redes sociais, com páginas e contas próprias, reuniões virtuais, divulgação de opiniões e propostas; b) formar uma coordenação básica da campanha que subsidie o pré-candidato no planejamento geral, na construção das propostas eleitorais e na agenda; c) ver a viabilidade de realizar uma “vaquinha virtual”, nos termos da legislação eleitoral, para arrecadar recursos para a campanha eleitoral. A Comissão Executiva (secretariado) e a Comissão Política, farão o acompanhamento do conjunto da chapa, dividindo trabalhos entre seus membros;

5) Manter os comitês distritais e de categoria do PCdoB São Paulo em atividade, sobretudo por meio de videoconferências e das redes sociais. Todos os comitês devem programar reuniões nestes dias, para atualizar a militância da conjuntura política e fortalecer o projeto eleitoral do PCdoB. As reuniões devem ser, obrigatoriamente, virtuais, com o uso de aplicativos de videoconferência ou afins.